TIROTOXICOSE EXPERIMENTAL EM GATOS: ESTUDO ULTRASSONOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES HEPÁTICAS E SUAS CORRELAÇÕES COM OS NÍVEIS SÉRICOS DAS ENZIMAS HEPÁTICAS, DOS HORMÔNIOS TIREOIDEOS E ACHADOS HISTOLÓGICOS E CITOLÓGICOS.

Ana Cristina Aranha Zablith, Lucy Marie Ribeiro Muniz, Maria Jaqueline Mamprim, Fabiano Séllos Costa, Mauro Jose Lahm Cardoso, Hugo Salvador Oliveira

Resumo


O hipertiroidismo é caracterizado pelo aumento das concentrações dos hormônios tiroídeos, podendo levar a alterações cardiovasculares, hepáticas, renais, hematológicas, além de alterações de comportamento tanto em humanos quanto em animais. O presente estudo teve por objetivo descrever as alterações ultrassonográficas hepáticas produzidas pelo hipertiroidismo experimental e correlacionar essas com os níveis séricos das enzimas hepáticas, achados citológicos e histológicos do fígado. Para tanto 20 gatos foram induzidos ao estado hipertiroideo pela administração de levotiroxina sódica,  via oral, na dose de 150 µg/kg, a cada 24 horas durante 42 dias. Avaliações ultrassonográficas do fígado e colheita de sangue semanal (M0 a M6), para dosagem de enzimas hepáticas e dos hormônios tiroídeos, além de colheita de material para os exames citológicos e histológicos em M0 imediatamente antes do inicio da indução a tirotoxicose, e em M6, ao final do período experimental. Os resultados demonstraram  elevação das concentrações séricas de T4, livre e total, a partir da primeira semana experimental, no entanto os níveis de T3 total não sofreram alterações significativas. As enzimas hepáticas séricas também se apresentaram discretamente elevadas, porém sem significância estatística. Ocorreu correlação positiva entre os níveis séricos de TT4 e FT4, FT4 e FA, ALT e AST. A progressão da tirotoxicose provocou diminuição da ecogenicidade hepática, com o aparecimento progressivo de infiltrado periportal hiperecogênico, acompanhado a curva de TT4. As alterações citológicas e histológicas observadas em M6, apesar de inespecíficas, sugeriram um quadro de hepatite aguda e as mudanças nas imagens ultrassonográficas do fígado precederam as elevações séricas das enzimas hepáticas e ocorreram concomitantes as alterações nos níveis de TT4 e FT4.

Texto completo: PDF